Ministério da Saúde planeja mudar o Revalida do diploma de médico

90

O Ministério da Saúde quer mudar a prova aplicada para médicos com formação estrangeira para validação do diploma, o Revalida. Diante dos cerca de 120 mil profissionais formados fora do País interessados em trabalhar em clínicas e hospitais brasileiros, o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta sugere a alteração da lógica do exame e, ainda, a participação de faculdades particulares no processo.

Hoje, a validação começa pela análise da documentação que comprova a formação do profissional onde depois se aplica uma prova, organizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Mandetta sugere a inversão da ordem. Primeiramente, haveria a prova e a análise de documentos seria feita somente para aprovados. “Isso daria agilidade ao processo”, afirmou.

Médicos formados no exterior reclamam da longa espera para a realização de um Revalida. O ministro da Saúde atribui parte da espera ao aumento do número de profissionais interessados em fazer o exame obrigatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digita seu nome aqui