Saúde bucal: aprenda a se prevenir de doenças que acometem a boca

40

Além da escovação e do uso do fio-dental diariamente, a recomendação do Ministério da Saúde é a visita regular ao dentista.

Muitas pessoas cuidam da saúde do corpo, mas esquecem uma importante parte dele: a boca. Escovação correta, uso do fio-dental e visitas periódicas ao dentista são ações simples que evitam patologias como a cárie e a doença periodontal. E o Dia Mundial da Saúde Bucal, lembrado no dia 20 de março, objetiva alertar as pessoas sobre estes problemas.Entre todas as doenças que afetam pessoas, a cárie é uma das mais prevalentes no Brasil e no mundo. A lesão de cárie, que pode se apresentar de diversas formas, ocorre, geralmente, por falta de escovação adequada e consumo de açúcares. Nicole Aimée, consultora da Coordenação de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, cita também as lesões não cariosas, provocadas por hábitos não saudáveis.

“Quando a pessoa usa palito de dente ou costuma morder objetos com frequência, ela pode ter um problema com a exposição da raiz do dente, provocando sensibilidade excessiva. Outra é a corrosão dentária, quando a pessoa consome alimentos ácidos, como sucos artificiais e refrigerantes, e vai perdendo o esmalte dentário, deixando visível a dentina. O dente vai perdendo a estrutura, ficando desprotegido”, completa.

Neste assunto, o câncer de boca não pode ficar de fora. A maioria dos casos é provocado por tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas. Este tipo de tumor afeta os lábios e o interior da cavidade oral e é mais comum em homens. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) de novos casos de câncer de boca em 2018, foi de 14,7 mil.

Cuidados bucais

Além da escovação e do uso do fio-dental diariamente, sempre após o término das refeições, a recomendação do Ministério da Saúde, é a visita regular ao dentista. Nicole Aimée defende que avaliação diagnóstica, prevenção e promoção da saúde bucal ocorra antes mesmo de nascer o primeiro dente no bebê, seguindo por toda a vida. “Desde a primeira infância é importante fazer o trabalho de prevenção a doenças, especialmente contra a doença cárie. É importante também o dentista orientar sobre escovação com pasta de dente com flúor e a introdução de alimentos saudáveis, sem açúcar artificial, como balinhas, pirulitos, chicletes, sucos artificiais e refrigerantes. E depois na adolescência e fase adulta, continuar com orientações de como fazer a higienização adequada, quando há maior chance de ter doenças gengivais e periodontais”.

Geralmente as pessoas procuram o profissional de saúde quando já estão sentindo alguma dor, mas ir ao dentista antes para uma avaliação e higienização dos dentes, por exemplo, evita o aparecimento de doenças. “Quando há ferimentos na boca que não cicatrizam é preciso procurar o dentista para analisar se pode ser um caso de câncer de boca, especialmente quando a pessoa fuma e/ou ingere bebidas alcoólicas, teve sexo oral desprotegido, que tem risco para a infecção pelo HPV, e/ou expõe-se excessivamente ao sol sem proteção adequada”, atenta a consultora.

Fonte: Ministério da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digita seu nome aqui