Medicina de Grupo: Você sabe quais sãos os benefícios?

3786

Medicina de Grupo são entidades ou empresas que operam planos de saúde, com exceção das empresas ou entidades classificadas nas modalidades de Administradora, Cooperativa Médica, Autogestão ou Instituição Filantrópica.

Tal modalidade comercializa planos de saúde para pessoa física – plano de saúde individual/familiar – ou pessoa jurídica – planos de saúde coletivos.

O beneficiário dos Planos de Saúde na modalidade Medicina de Grupo, fazem uso de uma estrutura própria contratada pela própria Operadora. Dentre as contratações estão presentes médicos, hospitais, laboratórios e clínicas, sendo sempre priorizada a verticalização da assistência médica, o que possibilita o gerenciamento direto dos custos médicos e hospitalares.

A maioria dos contratos de planos de saúde firmados pelas Operadoras de Planos de Saúde na modalidade Medicina de Grupo, são firmados com pessoas jurídicas contratantes por meio dos planos de saúde coletivos, podendo esse ser na modalidade empresarial ou coletivo por adesão.

Para representar tal modalidade, foi criada a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), a qual busca organizar, disciplinar e representar institucionalmente as Operadoras de Planos de Saúde, constituídas na modalidade de Medicina de Grupo, e com atuação no território nacional.

Importante ressaltar que, essa modalidade de Operadora e possui atuação em todo o território nacional. 

O Sistema Abramge engloba ainda:

As chamadas Medicina de Grupo desenvolveram-se nos Estados Unidos, por volta do ano de 1920.

No Brasil, as primeiras empresas de Medicina de Grupo surgiram para atender empresas multinacionais que, em razão da deficiência da assistência à saúde pública, preocuparam-se em buscar outros meios para propiciar atendimento médico a seus funcionários.

No ano 2000, foi publicada pela Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 39, que regulamentou a definição, a segmentação e a classificação das Operadoras de Planos de Saúde, definindo como uma das suas modalidades a empresa constituída na modalidade de Medicina de Grupo.

As Operadoras de Planos de Saúde, que compõem a estrutura empresarial do setor de Saúde Suplementar no Brasil, classificam-se em diferentes:

  1. Administradora de Benefícios;
  2. Cooperativa Médica;
  3. Cooperativa Odontológica;
  4. Autogestão;
  5. Medicina de Grupo;
  6. Odontologia de Grupo; ou
  7. Filantropia

Todas essas modalidades citadas acima estão dispostas na Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 39.

Definição de acordo com a Legislação

De acordo com o artigo 15° da Resolução de Diretoria Colegiada – RDC nº 39, de 27 de outubro de 2000, a qual dispõe sobre a definição, a segmentação e a classificação das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde, define a Operadora de Planos de Saúde constituída na modalidade Medicina de Grupo como:

Art. 15 Classificam-se na modalidade de medicina de grupo as empresas ou entidades que operam Planos Privados de Assistência à Saúde, excetuando-se aquelas classificadas nas modalidades contidas nas Seções I, II, IV e VII desta Resolução.

Outros pontos importantes

O modelo de atuação da Medicina de Grupo acorre a partir da concessão de autorização de funcionamento e número de registro de Operadora concedido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Os planos de saúde comercializados, via de regra, contam com uma estrutura de rede própria (médicos, hospitais, laboratórios e clínicas) e, também, podem viabilizar o acesso por meio de prestadores de serviços credenciados.

O beneficiário da Medicina de Grupo, em grande parte das vezes, faz uso de uma rede própria de médicos, hospitais, laboratórios e clínicas.

Isso garante mais agilidade no atendimento bem como uma forte gestão dos custos por parte da Operadora de Plano de Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digita seu nome aqui