Ministério da Saúde implementará ações de impacto na sociedade

Criança com meningite deitada
Meningite: Conheça mais sobre a doença
7 de novembro de 2018
Crianças e tecnologia – Quais as consequências do uso prolongado de eletrônicos?
9 de novembro de 2018

Ministério da Saúde implementará ações de impacto na sociedade

Ministro Gilberto Occhi

O ministro da saúde, Gilberto Occhi informou hoje que vai implementar mudanças significativas na gestão ainda esse ano.

 

Em abertura de um congresso em São Paulo, o atual chefe da pasta da saúde disse que executará, no final de seu mandato ações de grande impacto na sociedade.

Entre as mudanças anunciadas pelo representante da saúde, há a determinação de reduzir o teor de açúcar nos alimentos, mudanças na rotulagem dos alimentos processados com alertas em relação ao sódio, açúcar e à gordura. Todas ações deverão ser coordenadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão que recentemente proibiu diversos medicamentos nocivos à saúde.

 

Eficiência

 

Gilberto Occhi também anunciou que é necessário buscar eficiência em todos os setores produtivos existentes:

“Acho que a visão é, e deve ser, muito mais voltada para o cidadão até mesmo do que a própria sustentabilidade do setor dos hospitais ou qualquer outra coisa do país”, afirmou Occhi, ao participar da abertura do 6º Congresso Nacional de Hospitais Privados (Conahp), na capital paulista.

 

Combate ao Desperdício

 

O tema central do Conahp esse ano é “Eficiência: Como o Combate ao Desperdício irá Transformar o Sistema de Saúde”. O evento inclui sessões plenárias, paralelas e debates com palestrantes renomados da área da saúde no Brasil e em outros países, além de exposição de trabalhos científicos e espaço de relacionamento com parceiros.

O ministro acrescentou que é significativo o número de procedimentos realizados apenas no setor de saúde pública em todo o Brasil – 3,4 bilhões – e acrescentou que muitos poderiam ser evitados, se houvesse algum tipo de informação.

Occhi disse que: “Queríamos ter avançado mais na informatização, com dados registrados de medicamentos, exames, atendimentos. Isso fará com que no futuro possamos compartilhar essas informações com o setor privado, respeitando as leis de informação e privacidade dos pacientes.”

O ministro comentou ainda que a sociedade precisa caminhar junto em busca de melhoria da eficiência. “Tínhamos 800 ações do Ministério da Saúde para as quais poderiam ser repassados recursos. Fica uma poça de recursos que só podem ser utilizados para uma determinada coisa nos municípios.”

De acordo com Occhi, havendo diferenciação do que é investimento na saúde e do que é custeio, há aumento da liberdade do gestor da saúde pública.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *