Ele causa desconforto para a maioria das pessoas, podendo prejudicar a saúde, o rendimento no trabalho, nos estudos e levar a acidentes. Foi considerado ineficaz para gerar economia no setor elétrico, e o governo cogitou seu fim em 2019. Polêmicas à parte, o Horário de Verão 2018 está prestes a começar.

Neste domingo, a partir da meia noite, por conta do Horário de Verão, os relógios brasileiros serão adiantados em 1 hora nos estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país.

Em 2018 a medida começa mais tarde por conta das eleições. O horário de verão existe atualmente em 30 países, a grande exceção são as pátrias localizadas na faixa equatorial, onde não existem variações de estações e o clima mantêm-se o mesmo em quase todo o ano.

Muitas pessoas enfrentam dificuldades com os efeitos biológicos que o horário de verão causa. Nossa equipe listou os principais impactos da mudança de horário na vida dos brasileiros.

Mais ataques cardíacos

Uma equipe de pesquisadores da Suécia conduziu um estudo no ano de 2017, apontando que após as três primeiras semanas da alteração de horário, há um aumento de 5% nos índices de ocorrências de ataques cardíacos em relação a outras épocas do ano.

De acordo com outro estudo publicado no New England Journal of Medicine, esse acréscimo nos registros de acidentes cardiovasculares pode ser devido à mudança nos padrões de sono que o horário de verão causa nas pessoas.

Várias pesquisas já demonstraram que a falta de sono é capaz de aumentar as chances de inflamação no organismo e o nível de atividade do sistema nervoso autônomo simpático. Ambas alterações podem gerar alterações metabólicas muito significativas à saúde das pessoas.

Maior número de acidentes de carros

As mudanças súbitas no padrão de sono das pessoas tendem a diminuir a capacidade de concentração e de percepção dos seres humanos.

Por essa razão, segundo pesquisas das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU-SP), há um aumento de 8%, na primeira segunda feira que entra em vigor o horário de verão, no índice de acidentes automobilísticos, incluindo os casos de colisões violentas.

Decréscimo de produtividade

Depois de tantos problemas relacionados aos distúrbios de sono que podem ser causados pelo horário de verão, é observado em diversas empresas que há decréscimo de rendimento da maioria das pessoas, fazendo com que os funcionários se sintam mais cansados. E trabalhadores cansados tendem a ser mais dispersos, o que certamente os levará a uma queda em seus ritmos de produtividade.

Mais acidentes de trabalho

Funcionários cansados e mais desatentos (além de menos produtivos) estão mais sujeitos a sofrer acidentes de trabalho. Esse foi o resultado de um estudo publicado no Journal of Applied Psychology, que analisou dados de uma empresa referentes a um período de 23 anos.

Fim do horário de verão

O horário de verão termina a partir das zero horas (00h) do dia 17 de fevereiro de 2019, onde os relógios deverão ser atrasados em uma hora.