Saúde: conheça as principais propostas dos candidatos à presidência do Brasil

174

Jair Bolsonaro (PSL)

Em seu plano de governo, o candidato Jair Bolsonaro se apoia na afirmativa de que “é possível fazer muito mais com os atuais recursos” e tendo-a como base, apresenta as seguintes propostas para a aérea da saúde:

Prontuário eletrônico

O denominado Prontuário eletrônico Nacional Interligado é apresentado pelo candidato do PSL como a base da saúde no Brasil. Por meio do referido recurso postos, ambulatórios e hospitais passaram a possuir todos os dados de atendimento do paciente dessa forma, se um paciente for atendido primeiramente em uma unidade do SUS e posteriormente se dirigir à outra nessa segunda já haverá um histórico do prontuário, economizando tempo e facilitando o atendimento futuro por outro médico de diferente unidade.

Credenciamento Universal dos Médicos

Tal proposta visa lidar com a falta de médicos pela qual o atendimento público de saúde passa na atualidade, se valendo o SUS de toda força de trabalho da saúde. “Todo médico brasileiro poderá atender a qualquer plano de saúde“, alega o plano de governo.

Mais médicos

Os imigrantes cubanos, caso aprovados no exame REVALIDA (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira), terão sua permanência estabelecida, assim como suas famílias poderão migrar para o Brasil.

Diz o documento: “Nossos irmãos cubanos serão libertados. Suas famílias poderão imigrar para o Brasil. Caso sejam aprovados no REVALIDA, passarão a receber integralmente o valor que lhes é roubado pelos ditadores de Cuba!”

Médicos de Estado

Outra proposta do candidato em relação à saúde diz respeito a criação de médicos de Estado para atender as aéreas mais carentes e rêmoras que possuem carência profissional no Brasil. O profissional que se dispor a ir para tal área, possuirá estabilidade de emprego.

Prevenção

O plano de governo de Bolsonaro frisa a questão da prevenção trazendo como exemplo a saúde bucal, no caso de gestantes, como alternativa para a redução de partos prematuros, e a inclusão de profissionais de educação física no programa de saúde da família a fim de combater e evitar a obesidade e suas consequências.

Fernando Haddad (PT)

O plano de governo de Haddad levanta a saúde como um Direito Fundamental baseando, em vista disso, todas suas promessas. O candidato alega em seu plano de governo que buscará o “aumento imediato e progressivo do financiamento da saúde; valorização dos trabalhadores da saúde; investimento no complexo econômico-industrial da saúde; articulação federativa entre municípios, Estados e União; e diálogo permanente com a sociedade civil sobre o direito à saúde”, apresentando para tanto as seguintes propostas:

Prontuário eletrônico

Tal como seu oponente, Jair Bolsonaro, Haddad prevê em seu plano de governo a implantação de prontuários eletrônicos em todos os estabelecimentos hospitalares, a fim de garantir uma maior comunicabilidade entre eles bem como um melhor gerenciamento no tempo de atendimento, reduzindo longas filas de espera.

Mais médicos

O candidato propõe uma ampliação do programa Mais Médicos a fim de lidar com a má distribuição de tais profissionais no país. Sua proposta estabelece que o “programa deve nortear novas ações de ordenação da formação e especialização dos profissionais de saúde, considerado o interesse social e a organização e funcionamento do SUS, bem como a construção de carreiras abrangentes e flexíveis para atender as necessidades de toda população.”

Regionalização

A proposta de Haddad baseia-se na regionalização dos serviços de saúde que, segundo seu plano de governo deve pautar-se pela gestão da saúde interfederativa, “racionalizando recursos financeiros e compartilhando a responsabilidade com o cuidado em saúde”.

O candidato garante ainda que a potencialidade econômica e tecnológica do setor da saúde será explorada, garantindo o atendimento das necessidades do setor reduzindo custos e aumentando eficiência.

Clínicas Especializadas

As clínicas especializadas apontadas no plano do candidato serão implantadas a fim de promover uma maior atenção com tais cuidados, atendendo demandas de consultas, exames e cirurgias de média complexidade. Além disso, diz o documento que “o governo federal organizará e intensificará os mutirões de exames e cirurgias.”

Aumentar investimento público na saúde

Entre as propostas do candidato está a elevação de investimento público na saúde de forma progressiva “de modo a atingir a meta de 6% em relação ao PIB” e para isso, Haddad promete revogar o teto de gastos o qual prevê que os gastos públicos só podem crescer de acordo com a inflação do ano anterior.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digita seu nome aqui