Saúde: Veja as principais propostas dos candidatos ao governo de São Paulo

145

Nesse domingo (28/10) ocorrerá a votação no segundo turno para o cargo de Presidente do Brasil e Governador de São Paulo. Com isso, nossa equipe preparou, para você que ainda não se decidiu ou que gostaria de saber um pouco mais sobre os dois candidatos, um panorama geral abordando as propostas para a área da saúde apresentadas no plano de cada um dos dois candidatos ao governo de São Paulo

João Dória:

O candidato João Dória, em sua plano de governo entregue ao TSE, se refere a saúde pública como “um dos mais importantes temas no âmbito de governo” e declara ainda ser essa sua principal prioridade como candidato ao Governo do Estado de São Paulo, apresentando as seguintes propostas:

  • Fortalecimento da rede hospitalar do Estado;
  • Apoio aos municípios no atendimento dos procedimentos de média e alta complexidade;
  • Manutenção dos serviços de responsabilidade do Estado;
  • Utilização dos recursos mais atualizados de tecnologia da informação e da comunicação;
  • Trabalho em rede e de forma integrada dos hospitais do próprio Estado;
  • Implementação em todo Estado dos programas Corujão da Saúde (exames e cirurgias), programa Dr. Saúde de Carretas, Programa Remédio Rápido, Projeto Redenção, Bem estar Animal e Saúde do Idoso;
  • Manutenção e melhoria dos programas já existentes no Estado, tais como Dose Certa, Farmácias de Alto Custo, FURP e os Institutos (Butantan, Pasteur, Adolfo Lutz, da Saúde e outros).

Márcio França

O candidato Márcio França aponta como prioridade em seu plano de governo o fortalecimento do SUS “buscando a universalização dos serviços com a qualidade que todo cidadão e cidadã merecem, em parceria com a União e os municípios.” Suas propostas baseiam-se na “prevenção específicas das enfermidades, através do incentivo a uma alimentação saudável, saneamento ambiental, prática esportiva” a fim de que a população envelheça com mais saúde. Suas propostas são:

  • Implantar o Cartão SUS em São Paulo para 100% da população;
  • Valorizar os profissionais da saúde com programas de capacitação permanente;
  • Instituir serviço civil solidário na área da saúde em regiões de maior exclusão social;
  • Organizar a rede estadual de prevenção e tratamento dos pacientes com DST/AIDS e hepatites;
  • Ampliar a rede especializada de internação para tratamento de dependentes químicos;
  • Ampliar a rede de saúde mental, valorizando experiências da sociedade civil nesta área;
  • Criar programas de informação e de tratamento de doenças crônicas comuns entre os idosos e prevenir doenças ligadas ao envelhecimento;
  • Construir novos hospitais, ampliando a cobertura em todas as regiões do Estado;
  • Em parceria com os municípios, construir e reformar UBS’s – Unidades Básicas de Saúde e Centros de Atenção Psicossocial (CAPS);
  • Estimular o Instituto Butantã para a ampliar a produção de vacinas e pesquisas;
  • Regionalizar os serviços de atendimento à saúde da mulher;
  • Estimular programas de prevenção da gravidez na adolescência nas escolas, nas associações comunitárias;
  • Apoiar programas próprios de atendimento à saúde dos idosos;
  • Aperfeiçoar o programa de fornecimento de medicamentos gratuitos;
  • Estimular programas de amamentação materna e combate à obesidade infantil

Veja também as principais propostas dos candidatos à presidência do Brasil!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digita seu nome aqui