O Estadão na última terça feira, dia 28 de agosto, recebeu dos principais postulantes à Presidência nas eleições 2018, o candidato João Amoêdo, do Partido NOVO, que detalhou algumas de suas propostas para a área da saúde.

O candidato João Amoêdo, defende a privatização das estatais, propondo mudanças na condução econômica em que o país se encontra.

Na entrevista concedida, ainda defendeu um modelo liberal de gerir o Estado, para ele é necessário simplificar os tributos, reorganizando a máquina pública com corte nos gastos comissionados do governo federal e reduzir a participação do Estado em serviços que não são essenciais.

“Não podemos aumentar impostos. A correção nas contas públicas tem que ser com corte nas despesas. O que queremos é uma simplificação de impostos”, disse o candidato. “Hoje, o Estado brasileiro é um grande criador de desigualdades. Ele faz isso quando dá uma educação de péssima qualidade, quando não equilibra suas contas, quando dá desonerações fiscais para grandes grupos econômicos.”

O Patrimônio

O candidato ainda afirmou que, apesar de ter grande patrimônio, isso lhe dá autonomia e flexibilidade para poder ir contra o atual sistema.

“Isso me torna mais independente. Uma reforma tributária é necessária. O Brasil tem mais de 80 tributos e impostos. Calcular a carga tributária se tornou um trabalho quase que insano. Isso cria uma insegurança jurídica muito grande. Só o ICMS tem 27 legislações diferentes.”

Relação com o Congresso

Amoêdo admite que terá a necessidade de negociar com o Congresso para conseguir aprovar propostas necessárias para reformar o Estado.

“A negociação com o Congresso não será fácil, mas é possível. Vou conversar, negociar, não vou sair batendo na mesa. Mas não vou me desviar dos meus princípios e valores”, disse. “Acho que teremos gente boa no Congresso. Esse grupo trabalhará de forma unida. Enquanto temos grupos trabalhando de formas diversas, cada um defende seus próprios interesses. Entendo a preocupação das pessoas porque isso nunca aconteceu ainda. Estamos acostumados com esse governo da coalizão”, comentou.

Privatização da Saúde e da Educação

O candidato João Amoêdo foi perguntado sobre a proposta de privatização da Saúde e da Educação que está contemplado, em partes, dentro de seu plano de governo.

Sendo que a base de seus principais projetos da área da saúde são:

  • Aprimoramento do acesso e da gestão da saúde pública.
  • Expansão e priorização dos programas de prevenção, como clínicas de família.
  • Ampliação das parcerias público-privadas e com o terceiro setor para a gestão dos hospitais.
  • Mais autonomia para os gestores e regras de governança para os hospitais.

Para conferir os projetos da área da saúde, do candidato João Amoêdo, clique aqui.

Para conferir os projetos da área da saúde, de todos os candidatos, clique aqui.

Fonte: http://www.jb.com.br/_conteudo/pais/eleicoes_2018/2018/08/1316-amoedo-defende-privatizacao-de-estatais-e-admite-ter-votado-em-collor-em-1989.html